Em off

“LAB DE ARMADURAS – HISTÓRIA DA ARTE E INDUMENTÁRIA” 

Compreender a história da moda através da evolução da indumentária e construir formas no corpo acompanhando sua ergonomia. Esta é a proposta do Lab Armadura realizado constantemente por alunos do 2º módulo na disciplina de história da moda. Nosso objetivo é criar mecanismos e evidenciar o design das peças contemporâneas através de sua modelagem.

TURMA Z – 2° MÓDULO

 Prof. Daniela Nogueira

 

 

 

“MATERIAIS E PROCESSOS TÊXTEIS TEARES – TECIDO PLANO – 2º M TURMA B/C MANHÔ

Professora: MARIA DE LOURDESGALVÃO MÜLLER

Em todas as profissões é fundamental que o profissional conheça a fundo e em detalhes a matéria prima com a qual vai trabalhar.

            A disciplina de MATERIAIS E PROCESSOS TÊXTEIS mostrou de onde vêm as fibras e como estas se transformam em fios para a TECELAGEM.

            No segundo módulo, os alunos aprendem como os fios são entrelaçados transformando-se em tecidos.

           

            A atividade desenvolvida em sala de aula fez uso de teares de prego para tecido plano, foram utilizadas fitas ao invés de fios para melhor ilustrar o tipo de ligamento usado em cada tecido.

 

Cada aluno teceu três tecidos:

 1 tecido com ligamento tela;

 1 tecido com ligamento sarja 2×1 e

  1 tecido com ligamento cetim.

 TECELAGEM

Segundo a história “o exemplo mais antigo de tecido foi descoberto na Europa, na costa Dinamarquesa, data do fim da Era Mesolítica, entre 4600 e 3200 a.C., mas, as descobertas no Peru, no alto da ‘Sierra del Norte’ são muito mais antigas.” Wikipedia

 O entrelaçamento de fios, de trama e urdume, em ângulo de 90º é chamado de tecido plano onde temos:

 URDUME – Fios dispostos paralelamente no sentido longitudinal (comprimento do           tecido).

TRAMA –  Fios disposto paralelamente no sentido transversal ( largura do tecido).

Durante o processo de aprendizagem vídeos ilustraram o processo de tecelagem, dentre eles destacamos os seguintes teares:

Tear de pente liço – Este tear foi utilizado em aula pratica.

Tear automático para tecido plano – Vídeo

Tear manual para jacquard – Imagens museu de Lyon

Tear automático para jacquard – Vídeo, entre outros.

Atualmente, em alguns países, em comunidades distantes de centros urbanos, ainda são usados teares 100% artesanais. Os teares são feitos com troncos finos de arvores e o corpo do tecelão é parte integrante destes teares.

“Aproveitar o tempo e fazer bem feito”

É assim que você deve encarar os projetos executados em sala de aula.

Um projeto bem feito se justifica através da metodologia para desenvolvimento do design e moda.  

Quando um projeto é levado a sério, não é engavetado, e serve de apoio para entrevistas de estágio/emprego.

O que você imprime nas folhas de um projeto revela sua capacidade técnica para viabilização de uma idéia e seu processo criativo, bem como toda fundamentação teórica necessária.

Desta forma, são diversas as oportunidades de estágio que tem surgido dentro do mercado de moda em Curitiba, e cabe ao aluno preparado utilizar o seu cartão de visitas e se fazer notar como um futuro profissional.

Texto: Daniela Nogueira

Depoimento de Flávia Mormul proprietária da marca de beachwear ANYL , que procurou o Senai para contratar um estagiário:  “Entre os diversos candidatos que se apresentam à vaga de estágio, nós procuramos sempre avaliar dentro de nossas necessidades, o melhor perfil de profissional que se encaixa ao cargo ofertado. E cada detalhe é avaliado com atenção, como a apresentação do Curriculum Vitae, a abordagem do primeiro contato e portfolio. Muitas vezes não é o período escolar que conta mais, e sim o interesse do aluno, que se demonstra nos cuidados com que prepara seu material de apoio e projetos. Estas qualidades de organização e comprometimento são observadas na hora da contratação. O book da Mahyna nos mostrou este cuidado, além de sua capacidade técnica e criativa em participar das diversas etapas do processo de desenvolvimento, produção e comercialização da marca.”

 

projeto desenvolvido por Mahyna Siqueira para segmento Lingerie

Depoimento da aluna Mahyna Siqueira: Desde o primeiro semestre no Senai procurei aprender tudo o que estava ao meu alcance e além!  Busquei também acumular experiências diferentes durante o curso e agora no quarto  módulo acabo de iniciar meu terceiro estágio. Durante este tempo no Senai me esforcei para desenvolver bons trabalhos dentro e fora da sala de aula.
No início do terceiro  módulo percebi que era a primeira chance que eu teria de vivenciar todo o processo de criação e desenvolvimento de moda, chegando ao produto final e também o quanto isso poderia ser importante para a minha carreira e o meu portfólio. Então, me dediquei para que tanto meu book quanto os looks confeccionados tivessem qualidade e demonstrassem o que eu aprendi na parte técnica mas também um pouco do meu estilo de criação. Tenho orgulho do trabalho que desenvolvi e durante o processo seletivo da Anyl pude perceber como ele fez diferença na hora de mostrar o conhecimento das etapas no desenvolvimento de uma coleção.

 

 

“MATERIAIS E PROCESSOS TÊXTEIS – PROJETO CAMISETAS” 

I  TURMA X  I

I  PROF. RODRIGO ORIZZI  I

 Para explorar os conhecimentos aprendidos com a disciplina de Materiais e Processos Têxteis foi proposto aos alunos do 3° Módulo TURMA X  o desafio de aliar a teoria e a prática do conteúdo, aprofundar-se no autoconhecimento de seu perfil como estilista e buscar extrair de marcas em destaque no cenário da Moda Brasileira características que ajudem a definir a identidade das mesmas.

Sobre a Marca:

  1. Levantamento da história da marca, análise de coleções;
  2. Identificar e selecionar como a marca trabalha o conteúdo aprendido na disciplina;
  3. Traçar a partir disto um perfil de Identidade desta marca;
  4.  Escolher uma coleção específica da marca;

Sobre o Aluno:

  1. Selecionar o que mais se identifica dentro do conteúdo da disciplina;
  2. Buscar definir características que definam sua identidade como criador;
  3. Desenvolver o projeto de uma Camiseta para a marca que escolheu e usar  como base de inspiração;
  4. O projeto deveria conter: Identidade da marca + Identidade do AlunoComo resultado, eles conseguiram colocar em prática o conteúdo aprendido em sala, se aprofundaram no autoconhecimento e no seu papel como estilista dentro de uma marca, constataram a importância da matéria-prima, entraram no universo de outras marcas e conseguiram expressar seu ponto de vista em relação à Moda.

 

“Apresentação projetos 3° módulo

TURMAS A, B e W”

Cobertura das apresentações dos projetos dos 3° módulos da manhã, tarde e noite. Os projetos contemplam trabalhos com segmentos diversos, estudo de segmento de mercado, criação de 15 looks, comunicação visual do produto, fichas técnicas e de custo dos produtos e apresentação de dois looks confeccionados.

Professor orientador Turma A Manhã: Edson Korner

Professor orientador Turma B Tarde: Maria Carol frança

Professor orientador Turma W Noite: Junior Gabardo

TURMA A MANHÃ

TURMA W NOITE

“BANCA FINAL DE CURSO”

Identificar, segmentar e planejar. Foi assim que nos dias 27 e 28 de junho as alunas da turma V concluíram o curso técnico em estilismo SENAI.

Um trabalho final que vai além das conexões da temática proposta: Moda e Cidade. Compreendendo etapas de planejamento, execução e defesa do projeto, as alunas mostraram suas propostas baseadas em temas e segmentos diversos. Para a análise das coleções uma banca interdisciplinar formada por 10 professores, compartilhou com os alunos os conhecimentos adquiridos ao longo do curso e deixam registrado á todas as alunas  que o próximo encontro será para comemorar a entrada das novas estilistas no mercado de trabalho.

 

 
 
 

“ PRIMEIROS PASSOS NA METODOLOGIA PROJETUAL”

Aconteceu ontem dia 14 de junho a apresentação de projeto do 1° módulo turma Z pela a orientação do professor Rodrigo Orizzi.

Divididos em equipes os alunos desenvolveram um projeto com público alvo sendo um aluno da própria turma e com a temática “MUSICAIS”.


“MATERIAIS E PROCESSOS TÊXTEIS”

Na difusão do conhecimento,  através da percepção visual,  táctil, do olfato e tridimensional, dos tecidos a(o)s aluna(o)s buscam mostrar suas identidades através dos looks escolhidos para suas boneca(os) além,  de mostrar  um pouco dos seu sonhos de adolescente.

As meninas, demonstram claramente seu lado romântico, os meninos também, práticos ou românticos soltaram a imaginação adaptando looks usados em festas de aniversário, baile de debutantes ou até mesmo uma baladinha inocente, peças de verão para serem usadas  em nosso gostoso outono/inverno curitibano.

Neste trabalho, os alunos  inspiraram seus looks em revistas, internet ou em suas próprias criações e adaptaram aos tecidos fornecidos, onde já começam a perceber a importância da escolha correta dos tecidos e aviamentos para utilizar em suas criações.

Iniciamos os trabalhos práticos com uma coleta de tecidos, onde descobrem as fibras puras e suas mesclas, pesquisadas para desenvolver tecidos que dêem conforto, durabilidade e bom caimento às roupas, além de serem pensados também em termos de proteção ao meio ambiente.

No segundo passo, no desenvolvimento dos looks começam,  também,  a desenvolver a percepção da importância da modelagem para que o mesmo seja exatamente o que imaginam quando criam suas peças.

E na última etapa, que consiste na queima de fibras, onde descobrem o comportamento das mesmas quando acidentalmente queimadas, como serão seus resíduos (cinzas), o odor que exalam, onde percebem claramente as diferenças entre as fibras Naturais, Artificiais e Sintéticas.

Esse é o 1º Módulo, da matéria de Materiais e Processos Têxteis, uma viagem inesquecível através dos mundos das fibras dos tecidos, onde o(a)s aluno(a)s se preparam rumo ao 2º Módulo onde continuarão a desenvolver seus conhecimentos nesse  encantador mundo  da moda criativa e prática do Curso de Estilismo.

1º Mod – Turma C – Manhã

Técnica de Ensino : Vanda Boiko

 

“Caimento de Tecido”

Da descoberta de onde vêm as fibras, acompanhando todos os processos até que estas se transformem em fios para a tecelagem plana ou malharia, os alunos do primeiro Módulo, Turmas D e E, foram desafiados a encontrar um tecido que desse o mesmo caimento apresentado no look por eles criado ou de imagens de revistas.

O resultado se transformou em uma tela com as bonecas entrelaçadas entre a trama e o urdume.

Parabéns pela dedicação e por seus trabalhos!

Professora: Maria de LourdesGalvão Müller

 

Ilustrando o assunto

Segundo material da escola Panamericana de Arte lançado em 1967 e disponibilizado no site www.clickmoda.com.br,  quatro fatores definem a qualidade e movimento do caimento de tecidos:

 

  • Ponto de Sustentação é representado pelas linhas em queda livre. 
  • Ponto de Tiro é representado por linhas “tensas”.
  • Ponto de Apoio é um fator de caimento do tecido como o de Sustentação, porém as linhas são interrompidas.
  • Inércia e Ar é representado por linhas livres, típicas de tecidos que se movem pela ação do vento.

 

Tecidos Manufaturados!

Alunos concentrados!

 

Depois de muito trabalho, eis aqui o resultado.

Cetins, sarjas e telas agora expostos nesta vitrine foram tema, entre outros, das aulas de Materiais e Processos Têxteis, com o objetivo de ilustrar e fixar os conteúdos teóricos referentes a tecidos planos, teares, ligamentos e rapport.

Com esta atividade lúdica, os alunos da Turma C – 2º Modulo da tarde, tiveram a oportunidade de entender “fio a fio” como nascem os tecidos a partir das fibras têxteis.

Entrelaçando idéias, tecendo comentários, passaram algumas horas construindo seus primeiros tecidos, cada aluno teceu os ligamentos mais conhecidos em um tear de pregos:

– um tecido com ligamentos tela;

– um tecido com ligamentos sarja;

– um tecido com ligamentos cetim.

 

  

 

Professora Maria de Lourdes Galvão Müller

 

       “EXPOSIÇÃO ESPAÇO SENAI + DESIGN – TRABALHO IDENTIDADE”

Para explorar os conhecimentos aprendidos com a disciplina de Materiais e Processos Têxteis foi proposto aos alunos do 2 Módulo TURMA W  o desafio de aliar a teoria e a prática do conteúdo, aprofundar-se no autoconhecimento de seu perfil como estilista e buscar extrair de marcas em destaque no cenário da Moda Brasileira características que ajudem a definir a identidade das mesmas.

Foram escolhidos 5  marcas, sendo elas: Alexandre Herchcovitch (masculino) – Gloria Coelho – Neon – Ronaldo Fraga e Osklen . Estas marcas e seus estilistas foram escolhidos por usarem da exploração, transformação e inovação têxtil como grande diferencial das suas coleções. Além de conseguir passar de maneira muito forte a Identidade e estilo muito particular.

Aos alunos não couberam escolhas, tiveram as marcas escolhidas para trabalhar de acordo com oposto do que se identificavam. Tal decisão se mostrou necessária para retirar os mesmos de zonas de conforto. Instigar o novo e o desconhecido foi de extrema importante para o resultado final.

As tarefas foram divididas da seguinte maneira:

Sobre a Marca:

  1. Levantamento da história da marca, análise de coleções;
  2. Identificar e selecionar como a marca trabalha o conteúdo aprendido na disciplina;
  3. Traçar a partir disto um perfil de Identidade desta marca;
  4.  Escolher uma coleção específica da marca;

Sobre o Aluno:

  1. Selecionar o que mais se identifica dentro do conteúdo da disciplina;
  2. Buscar definir características que definam sua identidade como criador;
  3. Desenvolver o projeto de uma Camiseta para a marca a qual foi designado utilizando a coleção escolhida como base de inspiração;
  4. O projeto deveria conter: Identidade da marca + Identidade do Aluno

Como resultado, eles conseguiram colocar em prática o conteúdo aprendido em sala, se aprofundaram no autoconhecimento e no seu papel como estilista dentro de uma marca, constataram a importância da matéria-prima, entraram no universo de outras marcas e conseguiram expressar seu ponto de vista em relação à Moda.

Disciplina: Materiais e Processos Têxteis.

Professor responsável: Rodrigo Orizzi

Confira exposição no espaço + Design no Cietep.

“NOVOS ESTILISTAS”

Aconteceu dias 01, 02 e 03 de dezembro a apresentação das bancas de conclusão do curso de estilismo do Senai.

A turma U apresentou uma mini coleção com cinco looks , um book de coleção e um editorial de moda que foi desenvolvido durante este semestre para a conclusão do curso. O projeto é desenvolvido simultaneamente com o aprendizado de todas as disciplinas aplicadas nos dois anos de curso.

Foi um show de talentos durante os três dias de apresentação!

PARABÉNS PARA TURMA U!


Vitrine

Turma C – 1º Módulo – disciplina :Materiais e Processos Têxteis”

A atividade proposta parte de uma imagem (desenhada pelo aluno ou por ele retirada de uma revista), onde o mesmo deve reproduzir a peça do vestuário com tecidos oferecidos em sala de aula.

Critérios de construção:

1. A peça deve vestir uma boneca (o).

2. A peça construída deve ser fiel ao exemplo (desenho de próprio punho ou imagem da revista)

3. Para completar a atividade deve ser exposto na  vitrine, com a participação de todos os integrantes da sala, onde a decoração da mesma fica a critério destes.

4. Cada aluno deve realizar um texto explicando a peça do vestuário com; ocasião de uso, púbico alvo, e função do tecido com relação a (s) fibra (s) que o mesmo e construído.

Professora: Dulce Leal Nunes

“Visita Arte Gola Malharia”

Realizada em 03/09/2010 Turma B – Tarde, e dia 01/10/2010 Turma A – Manha (nas duas visitas temos ainda a participação de alunos da turma W – Noite.

A visita  teve como propósito uma atividade de conhecimento pratica sobre a estrutura de equipamentos e processos na construção do tecido malha.

Os alunos vivenciaram a construção de tecidos em maquinas de malharia circular e malharia retilínea, bem como puderam entender quais os fio são usados para construção de tecidos e de que composições de materiais estes se constituem.

Todas as perguntas foram respondidas por técnicos da empresa.

Com esta atividade buscou-se levar ao aluno a realidade sobre tecnologias e métodos para construção de tecido, conhecimento de alta importância para um estilista.

Dulce Leal Nunes.

 

 

” IMAGEM DE MARCA – trabalho realizado pela turma W em Projeto e Gerenciamento de Produto”

O trabalho era montar um painel criativo de possibilidades.Buscar peças similares (dentro da proposta) verificar formas e silhuetas.Compor imagem de moda, que guiará a recolocação da marca e seu diferencial para as próximas coleções.

Equipe: Vinicius Cocchieri e Mariah Marra

Marca que se define como STREET

Concorrentes: zapping, Armani Exchange, Osklen, etc. Ligado a modernidade, arquitetura, design, geometria e toque esportivo. Busca versatilidade e praticidade. Roupas urbanas para o dia a dia e filtragem das tendências para elaborar coleções.

Equipe: Camila Sanches e Caroline Kuchanovicz

 

Marca que se define como SEXY

Concorrentes: Cavalli, Versace, Dolce e Gabbana. Peças com sensualidade, toque de exagero, muita elaboração. Estampas e cores vivas em tecidos que envolvem o corpo.

Equipe: Irene Pego e Francieli Rigon

Marca que se define como RETRO VINTAGE

Concorrentes: Prada, Marc Jacobs, Miu Miu. Toque kitch, boa elaboração na composição das peças, silhuetas do passado e modelagens.

Equipe Alessandra, Gislaine e Tatiane Costa

Marca que se define como AMERICAN CHIC

Concorrentes: Ralph Loren/ Tommy Hilfiger, Lacoste, Bill Blass

Básico sofisticado de elite com vínculos nos esportes de elite. Inspira-se na cultura americana e tem um certo toque minimalista com leve toque de masculinidade. Trabalha com material nobre e poucas estampas.

Equipe: Caroline, Elaine e Itaciane Pazinatto

Marca que se define como SEXY

Concorrentes: Cavalli, Versace, Dolce e Gabbana. Peças com sensualidade, toque de exagero, muita elaboração. Estampas e cores vivas em tecidos que envolvem o corpo.

Equipe: Ana Clara Barbosa e Ediane Amaral

Marca que se define como ETHNIC

Concorrentes: Marni, Missoni, Kenzo. Possui referências nas múltiplas culturas, artesanato, patchwork, trabalha com tecidos e materiais rústicos, mix de cores quentes, terrosase neutras, jogo e mistura de estampas.

Equipe: Daniele Lugli

Marca que se define como GLAMOUR

Concorrentes: Gucci, Valentino, Oscar de la Renta. Possui sofisticação moderna, sensualidade, variadas roupas para ocasiões diferentes. Excelente qualidade onde a marca é importante. Dita as tendências da estação devido ao alto posicionamento.

Equipe: Daniele, Maluany e Mariana Buzato

Marca que se define como ETHNIC

Concorrentes: Marni, Missoni, Kenzo. Possui referências nas múltiplas culturas, artesanato, patchwork, trabalha com tecidos e materiais rústicos, mix de cores quentes, terrosase neutras, jogo e mistura de estampas.

Equipe: Bianca e Jéssica Pacheco

Marca que se define como AMERICAN CHIC

Concorrentes: Ralph Loren/ Tommy Hilfiger, Lacoste, Bill Blass

Básico sofisticado de elite com vínculos nos esportes de elite. Inspira-se na cultura americana e tem um certo toque minimalista com leve toque de masculinidade. Trabalha com material nobre e poucas estampas.

 

” IMAGEM DE MARCA – trabalho realizado pela turma A manhã em Projeto e Gerenciamento de Produto”

O trabalho era montar um painel criativo de possibilidades.Buscar peças similares (dentro da proposta) verificar formas e silhuetas.Compor imagem de moda, que guiará a recolocação da marca e seu diferencial para as próximas coleções.

Equipe: Marisa Mossman e Leia Nascimento

Marca que se define como MODERN AVANGARDE

Concorrentes: Marcelo Sommer, Ronaldo Fraga, Moschino. Está além das tendências, gosta da sensação de ser diferente, mistura estilos, passado e futuro. Gosta de roupas conceituais, sobreposições e o não para as regras.

Equipe: Mariana Pontarolo e Aline Aguiar

Marca que se define como STREET

Concorrentes: zapping, Armani Exchange, Osklen, etc. Ligado a modernidade, arquitetura, design, geometria e toque esportivo.

Equipe:Gracielly e Luciana Leal

Marca que se define como GLAMOUR

Concorrentes: Gucci, Valentino, Oscar de la Renta. Possui sofisticação moderna, sensualidade, variadas roupas para ocasiões diferentes.

Equipe: Ana Paula de Souza

Marca que se define como SEXY

Concorrentes: Cavalli, Versace, Dolce e Gabbana. Peças com sensualidade, toque de exagero, muita elaboração. Estampas e cores vivas em tecidos que envolvem o corpo.Marca que se define como SEXYConcorrentes: Cavalli, Versace, Dolce e Gabbana. Peças com sensualidade, toque de exagero, muita elaboração. Estampas e cores vivas em tecidos que envolvem o corpo.

Equipe: Paolla Mangueira e Pholianna Montibeller

Marca que se define como AMERICAN CHIC

Concorrentes: Ralph Loren/ Tommy Hilfiger, Lacoste, Bill Blass

Básico sofisticado de elite com vínculos nos esportes de elite. Inspira-se na cultura americana e tem um certo toque minimalista com leve toque de masculinidade. Trabalha com material nobre e poucas estampas.

Marca que se define como AMERICAN CHIC

Concorrentes: Ralph Loren/ Tommy Hilfiger, Lacoste, Bill Blass

Básico sofisticado de elite com vínculos nos esportes de elite. Inspira-se na cultura americana e tem um certo toque minimalista com leve toque de masculinidade. Trabalha com material nobre e poucas estampas.

 

“TRABALHOS REALIZADOS NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA DA INDUMENTÁRIA – TURMA W”

“Trabalho realizado para a matéria História da Arte e Indumentária do Curso de Estilismo SENAI-PR.”

segue o link http://www.youtube.com/watch?v=KXCGKm3e9Ow

Equipe:
Gabrielle Janchuki
Germano Wiedermann
Julia Lana
Luis Pavelski
Renata Alves

“O DESENVOLVIMENTO DOS ALUNOS EM DESENHO DE MODA”

Como sempre digo em minhas aulas,  desenhar não é privilégio de alguns e não é um dom divino. Desenhar é escolha . Uma linguagem universal e natural do ser humano, mas que nem todos desenvolvem, por falta de oportunidade, por desinteresse ou ainda pelas dificuldades e problemas que o desenho propõe. Claro que existem pessoas com mais facilidade e inclinação para o desenho, como existem pessoas com maior facilidade para  escrever, porém todas as pessoas são capazes de desenhar e desenvolver essa forma de comunicação quando estão determinadas. Este fato pude comprovar nesses anos dando aulas de desenho artístico e de moda para pessoas de todas as idades e classes culturais. E em  moda, o desenho deve ser aplicado não apenas como um exercício de estilo e expressão artística, mas principalmente como um projeto para a execução de um objeto.

E independentemente das inúmeras formas de se desenhar ou conceber um objeto de moda (moulage , modelagem, desenho técnico ou de ilustração, esboço, costura, maquete, ou descrição literal) em todas  o exercício da criatividade  é o que importa, e é necessário entender que em quais quer uma delas estamos desenhando moda e dando forma a uma idéia. Considerando que o design hoje tem um peso decisivo na hora da compra e venda de qualquer produto, é importante que a Indústria de Vestuário Paranaense (acostumada com a cultura da cópia instalada na moda brasileira nos anos 80/90) mude o foco e retorne as raízes, dando maior atenção a este aspecto, e valorizando mais o profissional criativo.

É este profissional competente e criativo, que todas as disciplinas do curso Técnico em Estilismo contribuem  para formar, pois a criatividade depende de conhecimento em diversas áreas.

Tenho orgulho de participar como um dos facilitadores no desenvolvimento de nossos alunos e exibir aqui alguns dos surpreendentes resultados de apenas 80 hs/aula de desenho de moda.

Paulo Meirelles – Professor em Desenho de Moda.

” CONSTRUÇÃO DOS TIPOS DE LIGAMENTO”

Atividade realizada pelos alunos do 2° módulo – turma B tarde.

Disciplina: Materiais e Processos Têxteis

Técnico: Dulce Leal Nunes

A proposta do trabalho foi a construção manual dos três principais tipos de ligamentos para tecido plano, construção do ligamento principal para tecido malha.

Ferramentas: Quadros de pregos; dispositivo construído com cone de fio onde são fixados clips para papel; Fios de composição, texturas e cores variadas.

Conceituação de cada ligamento:

Ligamento Tela: Tem como característica conferir ao tecido a não diferenciação de avesso e direito.

Ligamento Cetim: Tem como característica conferir ao tecido brilho em apenas um lado do tecido.

Ligamento Sarja: Tem como característica conferir ao tecido estrutura em função do ligamento acontecer de forma diagonal.

Ligamento Meia Malha: É o ligamento base do tecido malha.

Aplicação para o conhecimento de construção do tecido através dos ligamentos:

Depois do conhecimento sobre qualidades e aplicações das fibras têxteis, os ligamentos são a segunda análise que se realiza para tomada de decisão na escolha dos tecidos das coleções, pois são eles que irão conferir as peças prontas as características de estrutura da forma proposta no desenho do croqui.

É com o devido conhecimento sobre os ligamentos que os estilistas executam trabalhos fantásticos no mundo da moda.

Dulce Leal Nunes

“LAB – HISTÓRIA DA ARTE E INDUMENTÁRIA”

Para a professora Daniela Nogueira, exercitar a teoria da história da moda e trazer informações para o contemporâneo é o objetivo da matéria. Durante o semestre os alunos realizam o LAB HAI e criativamente expõem os conteúdos aprendidos. Confira o 1º LAB HAI  da turma X:

ADORNOS

O homem antes de se vestir procurou adornar-se. Sendo esta prática a mais antiga. Sob o ponto de vista do adorno, foi uma maneira que o ser humano encontrou de impor – se  e distinguir-se aos demais mostrando bravura através de dentes e ossos pendurados. A utilização dos adornos pessoais, podem ser datadas de 40.000 anos.

“E o que tem pra hoje?”

Equipe 1: NATALY SOSSAI REYS, MARIO EDUARDO MAZUROSKI,MARIANA PEREIRA DA COSTA, PAULO ALVES RIBEIRO FILHO, ROSELAINE DA SILVA, ROSICLER CUSTODIO e ROGERIO MARTINS DUARTE

O que: ADORNO FOLK CIGANO

Folk é folclore. Hoje o folk está nas ruas, nos clãs urbanos. A equipe preza por um rico trabalho nos detalhes, artesanato manual, com o corpo moldado pelo adorno.

Equipe 2: JEFFERSON MOREIRA E SILVA, THAIS FORTES FONTES, JESSIE RAMALHO PERSEKE, ROBERTA DE SOUZA PINTO, MILENA REIS DE ANDRADE, MARIANA MAIUMI IZIDORO,CAROLINE SICURO FIGUEIREDO, EDUARDA ZANDONA JEZZINI e LUCAS BARRETO PORTO

O que: MICRO E MACRO.

Um universo detalhado em formas e cores. É sintetizado aqui pela equipe texturização, valorização do feito a mão que traz o luxo da exclusividade. Minúcias para um corpo contemporâneo em que o adorno reflete imponência.

Equipe 3: JULIA DE PERDIGAO LANA, LUIZ PAULO CARDOSO PAVELSKY, GERMANO RODOLFO WIEDERMANN DE SOUZA BUENO, GABRIELLE CRISTINA COELHO JANCHUKI e RENATA ALVES

O que: ORIGAMIS

Estético oriental, simetria a moda as sistemática. A serviço do bem e o mal. Aquilo que carregamos em doses diferentes, é bom lembrar que nossa transparência permite SIGNIFICAR A ALMA  e a moda contemporânea.

Equipe 4: CAROLINE SICURO FIGUEIREDO, INGRID DE SOUZA JOAQUIM, GEISA COSTA SANTOS, ELIZETE DE OLIVEIRA, DAIANE MELO DA SILVA e IZABELLE LOUISE MORO

O que: LUTO

Embora Rainha Vitória assim preferisse, nem só de LUTO VIVE o preto. A equipe traz uma estética noir onde o adorno pode ser ousado e ao mesmo tempo recatado.

“Trabalho de RGD – professor Júlio K.”

Projeto de renderização vetorial a partir de fotografia de moda utilizando conhecimentos, ferramentas e técnicas adquiridas na representação gráfica digital.

Aluna: Paolla S. Mangueira

Aluna: Pholiana Montibeller

” Turmas do 2° módulo iniciam projeto inovador no curso”

As turmas do 2° módulo ( Turma W noite e Turma A manhã) iniciaram projeto inovador no curso de Estilismo. O professor de projeto e gerenciamento de produto Edson Korner elaborou um novo conteúdo para o projeto. Através de seu TCC da pós graduação em Moda e Gestão criou um processo de integração entre instituição de ensino e as empresas de vestuário. A idéia é aproximar estes dois elos . Os alunos que vão trabalhar em duplas desenvolvendo um projeto para empresas de Curitiba. Além de criar um coleção a dupla vai analisar o segmento de mercado da empresa e fazer uma análise da marca.

Empresas que participam do projeto: MISMA, BE LITTLE, CLAUNT, SEXXES, GAROTA CHIC, SICA MODA ALTERNATIVA, MAIROM, DENTRO D’AGUA E SOGNI BELLI.

“4° Módulo em Rítmo de Projeto Final”

Publicado em 04/08/2010 por Moda SENAIPR

trabalho de tendências de Karina Maia Taulois do Rosario e Roberta Chaves Coccioli

A turma U já iniciou seus trabalhos para conclusão do projeto final. Em fase de pesquisa a turma apresentou um seminário de tendências no dia 30 de julho. O Seminário foi o resultado de pesquisas para o Inverno 2011, foram criados painéis retratando as grandes correntes para a estação.

 

” Minha pegada é super pop!”

Publicado em 02/08/2010 por Moda SENAIPR

Rodrigo Orizzi, novo professor de Materiais e Processos Texteis /Estilismo Senai PR.

Eu, Alle Monteiro, fiz uma entrevista Ping Pong com Rodrigo Orizzi, o novo professor do curso, com o intuito de que nós alunos pudessemos conhecer  um pouco mais sobre ele. Descobri coisas interessantes, confere ai!

O Professor Rodrigo Orizzi, 31, nasceu em Maringa mas mora em Curitiba desde seus dez anos. É Designer formado pela Universidade Tuiuti do Paraná, aparentemente apaixonado pela profissão  já ganhou o premio João Turin .

Blog: Porque trabalhar com a moda, o que te motiva? Você já trabalhou dando aulas antes de vir para o Senai ?

Orizzi: Amo estudar a moda como comportamento, como questionamento da sociedade, a moda não é fútil, ela fala sobre as pessoas. Já fui palestrante e dei aulas particulares, nunca atuei como professor em um Curso de Estilismo, porém sempre me destaquei como líder nos ambientes de meu convívio.

 

Blog: Materiais e Processos Têxteis  é uma matéria “maçante” e necessária. Como pretende abordá-la ?

Orizzi: Nunca dei aula de Materiais e Processos Têxteis, eu amo a criação,  acredito que são duas coisas que andam juntas. Quero trabalhar a matéria teórica de forma prática, não tem como falar em tecido sem tocar o tecido, junto com isso desejo apontar nas aulas como os estilistas estão usando a matéria prima . Um criador não deve aceitar que algo não é possível sem tentar fazer antes, o ambiente acadêmico é o melhor lugar para se testar, os alunos devem se arriscar nessa área dos materiais.

 

Blog: Você tem outras atividades profissionais?

Orizzi: Eu assino a criação de duas marcas infantis: Miss Celine e  a  L’ enfant Du Rock. A segunda é mais meu perfil, são roupas para um bebê alternativo. Gosto da moda de rua, a minha pegada é super pop! Fora isso tenho minha própria marca, a Drigo Orizzi.

 

Blog: Sobre a sua marca, como é o trabalho?

Orizzi: Meu trabalho com a Drigo Orizzi é freelancer, sou um criador, faço de tudo: roupas sob medida, acessórios, uniformes e no ano que vem pretendo lançar uma coleção pret- a-port de outono/inverno.

Blog: Qual é o seu hobby?

Orizzi: Sou cinéfio, amo ver filmes e fazer programas mais caseiros, ultimamente tenho me esforçado pra sair mais ao ar livre, ir a parques. Mudar isso ainda é difícil pra mim.

Blog: Você tem animais de estimação?

Orizzi: Eu tenho três cães, um yorkshire, um griffon de bruxelas e um chiuaua, sou eclético até nisso.

Blog: Quando ganhou o Prêmio João Turin? Você Pode me falar um pouco sobre isso?

 

Orizzi: Fui o vencedor da V Edição do Prêmio João Turin. Foi muito legal participar do prêmio e vencer foi melhor ainda. Lembro que trabalhei muito na conceituação e confecção dos looks em que foram trabalhados 13 diferentes tecidos e materiais todos na cor branca. Meu conceito era A Bandeira como Identidade de um Povo, foi muito emocionante ver os looks na passarela. Como parte do Prêmio visitei Paris e Milão.

Anúncios

6 Respostas

  1. Fe

    Adorei a iniciativa do blog, pessoal!
    Mas fica a dica de dar uma revisadinha no texto pra não deixar passar alguns erros de concordância, vírgula e ortografia, que não pega bem. Por exemplo, é Hobby, não Robe… a não ser que seja aquele rosa de cetim da Carla Peres 😉

    03/08/2010 às 17:11

  2. Elaine Cunha

    Amei a entrevista. Foi muito legal conhecer um pouco mais sobre nosso querido professor. Já imaginava que ele era assim: Simple the best! Parabéns pelo blog! Ficou show!

    04/08/2010 às 10:18

  3. Carol

    Esse professor é lindo!

    20/08/2010 às 13:52

  4. Pingback: Lab História da moda e da indumentária |

  5. Maluany Alessandra Sales

    Parabéns pelo blog, é mt bom ver q nossos trabalhos feitos com tanto suor e esforço estão sendo reconhecidos…hehheh Valeuuuuuuuuuu!!!!!

    24/11/2010 às 8:12

  6. Admiro muito os trabalhos da equipe Senai Estilismo Curitiba!
    Fico encantada com as criações, e sempre publico no meu facebook e no meu blog:
    http://www.estephannimiranda.blogspot.com
    sigam, comentem e compartilhem vocês também!

    Beijooo

    22/08/2011 às 12:00

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s